sábado, novembro 27, 2021
InícioTecnologiaBrasília no páreo para sediar o maior evento de tecnologia do planeta...

Brasília no páreo para sediar o maior evento de tecnologia do planeta – Sucursal Brasília

“Além de fomentar a economia, um evento desse porte nos dá visibilidade para que muitas empresas reconheçam o potencial da nossa capital e invistam cá, gerando ofício e, consequentemente, mais renda”Ibaneis Rocha, governador do DF

O Governo do Região Federalista (GDF) negocia a realização em Brasília do maior evento de tecnologia e inovação do mundo. A Web Summit ocorre no próximo mês em Lisboa, Portugal, para onde o governador Ibaneis Rocha viaja, dando prosseguimento às tratativas de sediar a conferência por pelo menos cinco anos no Brasil a partir de 2023.

Detentora do Parque Tecnológico de Brasília (Biotic), a capital do país disputa com o Rio de Janeiro e Porto Jubiloso a quarta sede mundial da conferência, que já passou por Toronto, no Canadá, e Hong Kong, na China, além da capital portuguesa. Posteriormente o encontro com o governo do DF em Lisboa, os diretores do evento virão à cidade saber as possíveis instalações para realização do evento.

Além da rede hoteleira centralizada, com acomodações de quatro e cinco estrelas, a segurança qualificada e o hub aeroportuário do Aeroporto Internacional Presidente Juscelino Kubitschek colocam Brasília no páreo para sediar um evento mundial. Cidades com planejamento e cimalha índice de qualidade de vida, inclusive, são as com maior potencial de desenvolvimento de indústrias tecnológicas, geradoras de ofício e ambientalmente menos poluentes.

“A nossa visitante não tem o propósito de unicamente trazer uma conferência dessa magnitude para Brasília – o que já seria muita coisa -, mas também apresentar todo o potencial do nosso parque tecnológico, gerando investimentos de grande porte em nossas fábricas da Biotic”, afirma o governador Ibaneis Rocha.

7,6 miléniopostos de trabalho devem ser gerados pelo Parque Tecnológico de Brasília (Biotic)

Impacto econômico milionário

A edição deste ano em Portugal espera reunir, em três dias de novembro, pelo menos 40 milénio visitantes, entre especialistas em tecnologia e investidores. CEOs, ou diretores executivos, de grandes startups uma vez que Waze, Uber e Stripe marcam presença por lá. Uma segmento significativa do sucesso da Web Summit deve-se ao impacto econômico do evento em Portugal – tornando-se o maior do país, superando os musicais e desportivos.

Em 2017, o governo português estimou um movimento anual superior a € 300 milhões (o equivalente a R$ 1,977 bilhão). Muitos parceiros da conferência, inclusive, decidiram estabelecer operações no país, uma vez que a Google, BMW, Amazon, Mercedes, Pipedrive, Cloudflare e Revolut. Já o turismo movimentou mais de € 200 milhões (tapume de R$ 1,318 bilhão) entre voos, compras, sustento, passeios e acomodações durante a semana da feira.

“A Web Summit virou a chave para o desenvolvimento econômico de Portugal e pode fazer o mesmo por cá”, acredita a diretora técnica do Sebrae-DF e secretária executiva do Recomendação Permanente de Políticas Públicas e Gestão Governamental do DF, Rose Rainha. “Além de fomentar a economia, um evento desse porte nos dá visibilidade para que muitas empresas reconheçam o potencial da nossa capital e invistam cá, gerando ofício e, consequentemente, mais renda”, reforça o governador Ibaneis.

Com foco na inovação em Biotecnologia e Tecnologia da Informação e Notícia, o Biotic será o principal polo de desenvolvimento científico, tecnológico e de inovação do DF. O projeto viabilizará a instalação de diversas empresas, além de instituições de pesquisa e centros de inovação. Para essa finalidade, estão disponíveis 95,9 hectares de propriedade da Terracap, com possibilidade de expansão, na Granja do Torto.

A estimativa é homiziar 794 empresas e mais de 2 milénio estações de coworking (trabalho colaborativo), com geração de 7,6 milénio postos de trabalho e 9,5 milénio moradores no sítio, que será uma smart city onde as pessoas possam viver, estudar e trabalhar no mesmo sítio.

Integração das pastas

No Governo do Região Federalista, as secretarias trabalham em uma pronunciação integrada para trazer a Web Summit a Brasília. Confira as avaliações de alguns secretários empenhados nesse processo:

“O Parque Tecnológico de Brasília sai do papel e passa a ser uma verdade. Voltar os olhos do mundo para o Região Federalista por meio da Web Summit é atrair investimentos para a cidade inteligente que vamos edificar, fazendo daqui um dos polos de tecnologia e inovação da América Latina, aos moldes do Vale do Silício, no Estados Unidos. Junte-se a isso a movimentação milionária que esse evento impacta na economia da cidade” – Gilvan Sumo, secretário de Ciência e Tecnologia

“A negociação para sediar a Web Summit é importante pois coloca o DF na rota dos grandes eventos mundiais. A localização geográfica de Brasília facilita o recebimento de pessoas de todo o país e o aeroporto internacional muito estruturado reforça nosso potencial para turistas de outras partes do mundo. Sem racontar com a nossa vocação para o desenvolvimento de negócios, tanto pequenos quanto grandes, para a indústria da tecnologia e inovação no Biotic” – Márcio Faria, secretário de Desenvolvimento Econômico

“A Web Summit é um dos principais eventos de inovação do mundo, do qual participam CEOs das maiores gigantes da tecnologia, startups, autoridades, empreendedores e investidores de peso. Trazer para Brasília uma iniciativa capaz de atrair milhares de visitantes e de gerar negócios de grande graduação significa transformar o potencial cosmopolita de nossa moderna capital em uma verdade inovadora e de impacto inédito na vida dos cidadãos” – Renata Zuquim, secretária de Relações Internacionais

“O Aeroporto Internacional de Brasília é o terceiro maior em movimentação de passageiros e o maior hub doméstico do Brasil, segundo dados da Inframerica. Temos o terceiro polo gastronômico do país e a nossa rede hoteleira é diversificada e está pronta para hospedar com muita qualidade públicos variados! Portanto, estamos prontos para sediar o Web Summit em 2022, o que será fundamental para solidificar o Região Federalista uma vez que o melhor direcção para turismo de eventos, além de impactar positivamente a economia sítio e a geração de empregos” – Vanessa Mendonça, secretária de Turismo

“O Região Federalista tem potencial para ser o núcleo tecnológico da América Latina. A participação do GDF no evento insere-se nas ações estratégicas para atingir esse término e trazer prolongamento econômico e qualidade de vida” – André Clemente, secretário de Economia

LINKS PATROCINADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

MAIS ACESSADOS

COMENTÁRIOS MAIS RECENTES