terça-feira, dezembro 7, 2021
InícioMarketing e PublicidadeExpedia e Booking reduziram força de marketing em US$ 6 bi

Expedia e Booking reduziram força de marketing em US$ 6 bi

A força de marketing combinada do Expedia Group e Booking Holdings caiu para seu nível mais ordinário em anos durante a pandemia de 2020. A dupla gastou US$ 4,7 bilhões em marketing e publicidade ano pretérito, queda de quase 60% em relação aos números que produziram no recorde de 2019, segundo levantamento da Phocuswire.

A queda no que geralmente é um item de risca criticamente importante em suas respectivas planilhas de despesas não deve ser um grande choque para os observadores da indústria, oferecido o impacto do surto de coronavírus no início de 2020.

A Booking Holdings cortou os gastos com marketing de US$ 4,97 bilhões em 2019 para US$ 2,2 bilhões no ano pretérito – recuo de 55% ano a ano. Já o Expedia Group reduziu ainda mais profundamente, com variação negativa de 57%, ou de US$ 6,07 bilhões, em 2019, para U$$ 2,5 bilhões, no ano seguinte.

A verificação sobre os gastos com marketing pelos dois gigantes das viagens online em 2020 encerra uma série de aumentos gradativamente desacelerados em anos anteriores. A dupla gastou US$ 9,8 bilhões em 2017, depois US$ 10,6 bilhões em 2018 e a subida de US$ 11 bilhões em 2019.

Os números da Booking e Expedia foram continuamente examinados, tendo ainda porquê tecido de fundo o progresso contínuo do Google em parcerias para efetivação de reservas (voos e acomodações) e domínio nas listagens de pesquisa.

O Google pode ter sentido uma espécie de aperto financeiro por perder boa secção desses US$ 6,3 bilhões em marketing das duas OTAs em 2020. É improvável, porém, que tais níveis baixos de gastos sejam mantidos nas fases iniciais de 2021, quando as viagens começarem a retornar.

Expedia e Booking: novos desafios

Qualquer retorno ao business-as-usual na frente de marketing para o Expedia e Booking durante 2021 também apresentará a soma de um novo jogador na cena, pelo menos em termos de entender o que é e o que não está sendo gasto para competir com suas estratégias de marketing.

A Airbnb, que abriu seu capital em dezembro do ano pretérito e teve prejuízos de US$ 4,6 bilhões em 2020, seguiu um caminho dissemelhante ao buscar atrair novos clientes para a empresa e manter o potente reconhecimento de sua marca.

A plataforma de adaptação notoriamente evitou jogar o jogo de marketing de desempenho de publicidade pay-per-click, que tem sido favorecido por seus próprios novos concorrentes durante anos. Mas gastar muito parece ser uma estratégia, conforme divulgado no balanço financeiro de estreia, do quarto trimestre de 2020 .

A Airbnb esbanjou modestos US $ 630 milhões em marketing no quarto trimestre, aumento de 44% em relação ao mesmo período de 2019. Seus rivais não chegaram perto, com US$ 386 milhões e US $511 milhões para Booking e Expedia, respectivamente.

O novato nos mercados públicos já adotou uma abordagem proativa para 2021, com ele revelando um novo manobra de branding global em uma tentativa de tomar novos anfitriões.

(*) Crédito da foto: Reprodução/Phocuswire

LINKS PATROCINADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

MAIS ACESSADOS

COMENTÁRIOS MAIS RECENTES