sábado, novembro 27, 2021
InícioTecnologiaO que é Deepfake, a tecnologia que é utilizada para humor e...

O que é Deepfake, a tecnologia que é utilizada para humor e para fake news

Deepfake é uma tecnologia de perceptibilidade sintético usada para produzir conteúdos digitais falsos e convincentes, porquê áudio, imagens e vídeos aonde uma pessoa se passa por outra. Tudo é feito com uma tecnologia de perceptibilidade sintético de auto nível, e os resultados são assustadores por serem tão realistas.

O termo que descreve tanto a tecnologia utilizada quanto o resultado (teor falso), vem da tecnologia subjacente “deep learning“, que é uma forma de IA.

Algoritmos de aprendizagem profunda que são capazes de se auto ensinarem porquê resolver problemas, são usados para trocar rostos em vídeos para produzir uma mídia falsa de aspecto muito real.

Uma vez que são criados os deepfakes?

Existem vários métodos para produzir deepfakes, mas o mais generalidade se baseia no uso de redes neurais profundas envolvendo Autoencoders (AE) que empregam uma técnica de troca de rosto. Para isso é necessário o vídeo de fado para usar porquê base do deepfake e uma coleção de clipes da pessoa a ser “copiada”.

O autocodificador é um programa de IA de aprendizagem profunda, encarregado de estudar os clipes de vídeo para entender porquê a pessoa é, a partir de uma variedade de ângulos e condições ambientais diferentes. Em seguida, o programa mapeia a pessoa e usa para gerar a imagem baseada em quem está fazendo o deepfake, encontrando características comuns.

Outro tipo de aprendizagem de máquina é adicionado à mistura, conhecida porquê redes contraditórias generativas (GANs), que detectam e melhoram quaisquer falhas, dificultando para os detectores de deepfake decodificá-los.

Os GANs também são usados porquê um método popular para a geração de deepfakes, contando com o estudo de dados em exuberância para “aprender” porquê desenvolver novos exemplos que imitam a pessoa real, com resultados extremamente precisos.

Vários aplicativos e softwares facilitam a geração de deepfakes até mesmo para iniciantes, porquê o aplicativo chinês Zao, DeepFace Lab, FaceApp (aplicativo de edição de fotos com técnicas de IA incorporadas), o Face Swap e o DeepNude, um app particularmente perigoso que gerou falsas imagens nuas de mulheres.

Muitos softwares de deepfake podem ser encontrados no GitHub, uma comunidade de código sincero de desenvolvimento de software. Alguns desses aplicativos são usados para fins de entretenimento puro, e é por isso que o deepfake não é proibido.

Um exemplo de uso do deepfake para entretenimento é o conduto do jornalista Bruno Sartori, que faz vídeos humorísticos envolvendo figuras da política brasileira, porquê Lula e Bolsonaro, e também de celebridades.

Mas outros são muito mais propensos a serem usados de maneira maliciosa.

As consequências do deepfake

A internet e a tecnologia nos trouxeram muitas facilidades e melhorias para nossas vidas, e isso é inegável. Mas nem tudo são rosas, e há o lado ruim da tecnologia. Um grande e grave problema no mundo do dedo são as fake news, ou notícias falsas em português.

Oriente problema é tão sério que muitas vezes acaba tendo consequências avassaladoras, porquê pessoas que deixam de se vacinar contra a covid-19 e outras doenças, interferência eleitoral, tensão política e atividades criminosas.

O DJ Alok, um dos músicos mais famosos do Brasil atualmente, fez um alerta ao seu público, mostrando porquê o deepfake pode ser perigoso e enganar as pessoas, porquê você pode ver no vídeo aquém que viralizou nas redes sociais, aonde o possessor do SBT, Sílvio Santos, aparece apresentando o Jornal Vernáculo, programa da concorrente Orbe.

Os Perigos dos Deepfakes

Embora a capacidade de trocar os rostos para produzir vídeos sintéticos confiáveis e realistas tenha algumas aplicações benignas interessantes, porquê seu uso no cinema e em games, esta é obviamente uma tecnologia perigosa com algumas aplicações preocupantes.

Uma das primeiras aplicações reais para deepfakes foi, de vestuário, produzir pornografia sintética (particularmente pornografia de vingança), principalmente para prejudicar celebridades e figuras proeminentes. De pacto com um relatório do Deeptrace, 96% dos vídeos deepfake encontrados na internet em 2019 eram relacionados à pornografia.

Produzir vídeos educativos divertidos e elencos personalizados para seus filmes favoritos não são os únicos usos de deepfakes. Vídeos adulterados por IA têm um lado mais sombrio que se tornou muito mais proeminente do que seus usos positivos e benignos.

LINKS PATROCINADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

MAIS ACESSADOS

COMENTÁRIOS MAIS RECENTES