Solana Labs anuncia smartphone focado na Web 3.0 e em criptomoedas

Os desenvolvedores da Solana Labs, empresa de tecnologia por trás da rede Solana (SOL), estão construindo um celular Android para a blockchain, chamado “Saga”.

O novo dispositivo – um aparelho OSOM (desenvolvido pela empresa homônima) modificado com funções especiais de carteira de criptomoedas e com o kit de desenvolvimento de software “Solana Mobile Stack (SMS)” para programas da Web 3.0 – foi anunciado nesta quinta-feira (23) em um evento em Nova York. Ele custará cerca de US$ 1.000 e estará disponível para entrega no início de 2023, disse o CEO da Solana Labs, Anatoly Yakovenko.

O telefone marca a maior aposta da Solana no mercado de dispositivos móveis. O aparelho contará com uma loja de aplicativos descentralizados (dApps) da Web 3.0, integrada com o “Solana Pay” para facilitar pagamentos on-chain baseados em QR-Code, um adaptador de carteira móvel e um “seed vault” (tipo de cofre para senhas) que armazenará chaves privadas.

“Tudo está se tornando móvel. Na maioria dos países, a maior parte do acesso acontece por meio de telefones celulares”, disse Sam Bankman-Fried, CEO da exchange de criptomoedas FTX e um dos principais apoiadores da Solana, no evento. “Mas o ‘mobile crypto’ está atrasado”, disse ele, observando o quão desajeitado é o acesso a dApps em dispositivos móveis agora.

“A melhor solução para isso é ter a carteira real embutida em seu telefone”, falou Bankman-Fried.

A Solana Labs disse que trabalhará com outras empresas para impulsionar o ecossistema para construir o telefone, incluindo o Magic Eden, o principal marketplace de tokens não fungíveis (NFTs), o Phantom, o maior fornecedor de carteiras de blockchain, e a Orca, uma plataforma de finanças descentralizada (DeFi). Executivos dos três grupos estiveram no evento para discutir a próxima experiência móvel.

Os executivos compararam a loja de aplicativos de telefone da Solana com os marketplaces do Google e da Apple, que recebem uma fatia das vendas. “Não haverá taxa de extração”, disse Yakovenko sobre a loja alimentada pelo kit Solana Mobile Stack (SMS).

A Fundação Solana prometeu US$ 10 milhões para estimular o desenvolvimento de aplicativos móveis em seu SMS.

“Vivemos nossas vidas em nossos dispositivos móveis – exceto na Web 3.0, porque não houve uma abordagem centrada em dispositivos móveis para gerenciamento de chaves privadas”, disse Yakovenko, cofundador da Solana, em um comunicado à imprensa. “O Solana Mobile Stack mostra um novo caminho para a Solana que é de código aberto, seguro, otimizado para Web 3.0 e fácil de usar.”

Não é a primeira aposta de smartphone Web 3.0. A Sirin Labs tentou colocar no mercado um telefone nativo de blockchain em 2018, mas enfrentou demissões e litígios, pois o produto não conseguiu ganhar força.

Quando perguntado sobre as deficiências das tentativas anteriores de trazer telefones compatíveis com criptomoedas ao mercado, Yakovenko, ex-engenheiro da Qualcomm, disse que o telefone da Solana está melhor posicionado para o sucesso porque há mais desenvolvedores de criptomoedas no espaço em relação a 2018.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receber a newsletter de criptoativos do InfoMoney