sábado, novembro 27, 2021
InícioSaúdeUrca realiza pesquisa sobre atividade física e sequelas da Covid-19

Urca realiza pesquisa sobre atividade física e sequelas da Covid-19

Uma pesquisa intitulada “Atividade Física e Covid-19” tem sido realizada pela Universidade Federalista do Cariri (Urca) através do Núcleo de Pesquisa em Atividades Físicas, Esporte e Saúde (Nupafes), sendo vinculada ao departamento de Ensino Física do Campus Pimenta. O trabalho tem o objetivo de compreender o comportamento dos sintomas associados à Covid-19 em praticantes de atividades físicas, principalmente com relação às sequelas deixadas depois a doença.

De convenção com Hudday Mendes, professor da URCA e também um dos coordenadores da pesquisa, a atividade física pode promover um efeito protetor na saúde de pessoas que foram acometidos pela Covid-19, principalmente em relação aos sintomas que estão permanecendo por meses. Ele pontua que essas informações podem impactar, dentro das políticas públicas do município, o incitação à prática de atividades físicas, incentivando a construção de mais espaços para a prática de atividades físicas da população

O professor também explica que a pesquisa aborda principalmente os sintomas deixados depois a doença. “É um projeto que a gente já vem construindo há um notório tempo, coletando informações epidemiológicas dos casos e, com base nisso, analisando pesquisas nacionais e internacionais quanto às relações entre a prática de atividade física e as respostas relacionadas à Covid-19, principalmente os sintomas que ficam permanentes”, pontua.

Seja assinante O POVO+

Tenha chegada a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Crianças/adolescentes representados pelos pais ou responsáveis, jovens, adultos e idosos podem participar da pesquisa por meio do preenchimento de um formulário disponível no portal da Urca. Os voluntários precisam já ter testado positivo para Covid-19 e estarem fazendo atividade física de forma regular, sendo, obrigatoriamente, residentes da região do Cariri.

“Nós propomos essa pesquisa, que acontece de forma remota, a partir de um formulário online que visa coletar informações quanto ao nível de prática de atividades, tipo de atividades físicas que eles vêm praticando durante e antes da pandemia, uma vez que também se houve uma subtracção ou não desse nível de atividade física durante esse período de pandemia que ainda estamos vivendo”, explica o professor.

Ainda, o Nupafes é formado por pesquisadores que trabalham diretamente com o desenvolvimento de crianças e adolescentes, sendo crianças com desenvolvimento atípico, além de adultos, idosos e pessoas com comorbidades. Sendo lançada oficialmente há 15 dias, a pesquisa foi dividida em fases, onde, atualmente, a prioridade tem sido realizar divulgações por meio das redes sociais e do portal da Urca.

“O próximo passo é estar entrando em contato com as secretarias de saúde de cada município da região do Cariri para fazermos um link mais próximo com as pessoas que tiveram Covid e foram notificadas, para que a gente possa estar encaminhando esse questionário. A pessoa não precisa se identificar, e tanto adultos quanto idosos, pais, mães e responsáveis pelas crianças podem estar preenchendo e passando esses dados com níveis de atividade física e os principais sintomas da doença”, esclarece Hudday.

Até janeiro do ano que vem, será realizada uma avaliação prévia de uma vez que estão os dados coletados durante o período. Em caso de ter sindo atingido o percentual desejado, a pesquisa será concluída. Caso não seja conseguido, será necessária uma novidade rodada de divulgação a termo de fazer visitas mais fortes nos municípios para tentar intervir nessa perspectiva.

Com relação à divulgação dos dados coletados durante a pesquisa, ela deve sobrevir por meio das redes sociais, do Nupafes e do portal da Urca, objetivando informar toda a população do Cariri sobre a preço da atividade física. Outrossim, o professor explica que um dos objetivos é produzir evidências científicas trabalhando com publicações científicas feitas em revistas e em periódicos científicos nacionais e internacionais.

“Já temos parcerias diretamente da universidade com as secretarias de saúde de Crato e Juazeiro do Setentrião por conta de projetos relacionados às residências multiprofissionais. Com isso, a gente espera ter um contato mais próximo nessa semana e na próxima, para iniciarmos essas divulgações nos municípios do Crato e de Juazeiro. Nos demais municípios, a gente vai tentar fazer esse agendamento ao longo das duas próximas semanas”, completa Hudday.

Para mais informações: [email protected]

Colunistas sempre disponíveis e acessos ilimitados. Assine O POVO+ clicando cá

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

LINKS PATROCINADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

MAIS ACESSADOS

COMENTÁRIOS MAIS RECENTES